segunda-feira, 12 de agosto de 2013

AROEIRAS DO QUINTAL

Algumas das nossas árvores do quintal são aroeiras. Quando nos mudamos eu, muito metida a sabichona, munida de um podãozinho aparei alguns galhos que estavam obstruindo a circulação. O resultado foi uma erupção brava nos antebraços. Uma coceira que me deixava tão enlouquecida que passava gelo para aliviar. Fiquei sabendo, pelo dermatologista, que foi bom eu fazer isto pois, o gelo, inibe a ação do veneno (falando em linguagem bem popular). Nunca mais tirei (pessoalmente) nem uma folhinha dessas árvores.  Gato escaldado tem medo até de água fria...

A crendice popular ensina que devemos falar:  "Licença Comadre!" para passar debaixo das aroeiras e eu, pelo sim ou pelo não, tenho obedecido e nunca mais tive problemas.

Estes dias, o quintal está envolvido num suave e agradável perfume. São as aroeiras floridas.




Uma verdadeira usina de mel se instalou nos cachos de flor. É bom ficar longe pois, o perigo de esbarrar em alguma abelha e ela, se sentindo ferida, chamar as outras é grande.

Outros bichinhos também estão por ali.



O chão parece um tapete com tantas florzinhas caídas. São minúsculas (menos de 0.5cm).




Daqui a um tempinho teremos dezenas de pássaros se alimentando com as frutinhas que virão.

Obrigada Comadres!

8 comentários:

  1. Querida Egléa
    Ainda bem que já passou a coceira!!!
    Há plantas que são como algumas pessoas: são lindas... mas causam feridas danadas! Dessas só quero distância!!!
    Mas as tuas árvores estão lindas e imagino o cheirinho agradável que delas brota.
    Gosto muito de ler o que escreves, com tanta graça e bom humor, como eu gosto!
    Um beijo e... cuidado com a natureza!
    Teresinha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Teresinha você é muito gentil!
      Um abraço!

      Excluir
  2. Hola amiga que lindo lugar lleno de vegetación :)
    Ten bonito dia
    Mesh

    ResponderExcluir
  3. QUE LEGAL ESSA DO "LICENÇA COMADRE!" KKK QUAL SERÁ O MOTIVO DA CRENDICE, NÉ? VOU PESQUISAR...
    A AROEIRA MANSA TAMBÉM É CHAMADA DE PIMENTA ROSA. NUNCA UTILIZEI ESSE CONDIMENTO MAS DIZEM QUE É SABOROSO.
    E VOCÊ, COLEGA EGLÉA? JÁ UTILIZOU TAL TEMPERO? :)
    TENHA UMA LINDA TERÇA, MOÇA.
    ABRAÇÃO PRA VOCÊ! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, nunca usei esta pimenta e não sabia também que ela era proveniente de uma espécie de aroeira. Adorei saber!

      Excluir
  4. Oi, Egléa! Sempre ouvi falar do perigo de passar sob uma "aroeira brava", mas que eu saiba nunca estive perto de uma. Tb não sabia dessa de pedir "licença comadre" (adorei saber), nem do perfume de suas flores. Que lindeza!
    Seu post todo está muito lindo, mas o trecho que transcrevo abaixo, especialmente, está poético, muito literário:
    "Uma verdadeira usina de mel se instalou nos cachos de flor." - Que frase mais linda, minha querida - amei!
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe aquele papel do bombom que ganhamos do namorado quando adolescentes? Era desamassado e guardado com muito carinho e cuidado dentro do livro preferido (o meu era Garanhão das Praias do José Mauro de Vasconcelos). Sem precisar desamassar, peguei este seu comentário, acarinhei e guardei com imensa emoção no coração.
      Adorei, adorei mesmo!
      Se não for abusar, por favor, quando puder, assinale meus erros também, viu?
      Um abraço!

      Excluir
  5. Nossa! Cresci com medo desta aroeira. Tinha uma na minha rua e todos diziam a mesma coisa, que devemos cumprimentá-las ao passar por elas. A árvore ficava num parte da rua onde eu não ia muito então, não sei como é a aroeira, mas vou dar uma pesquisada melhor e tomar mais cuidado. Vai que eu passo por uma sem cumprimentar, né? Meu computador resolveu hibernar e não quis mais trabalhar, por isso não tenho acessado muito a internet e estou usando o computador do meu namorado. Espero que semana que vem esteja tudo normalizado. Bom final de semana! Bjinho!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Seu comentário é importante para mim!
Um abraço
Egléa