segunda-feira, 1 de abril de 2013

BORDADO A MÁQUINA - APLICAÇÕES


Duas amigas, craques no patchwork, adquiriram máquinas de bordar computadorizadas e me pediram que lhes explicasse como fazer aplicações nestas máquinas. Me senti muito honrada e tive imenso prazer em passar tudo o que sei.
Daí, imaginei que outras pessoas poderiam achar interessante um pap sobre o assunto...
Eu conheço duas formas de fazer este bordado, se alguém souber outras eu gostaria de aprender, viu?

Primeira:
Com o bastidor, já na máquina, fazer a primeira costura de bordado. Ela marcará o local exato e o tamanho da aplicação.


Sobre esta marcação, colar o tecido escolhido, já borrifado com cola temporária em spray e um pouco maior que o contorno.

E, novamente, passar a costura de marcação. Alguns programas de bordado já vêm com duas costuras previstas outros, só com uma. Neste caso voltar a maquina refazendo a 1ª costura.


Retirar o bastidor da máquina e, cuidadosamente, com uma tesoura pequena e bem afiada, cortar as rebarbas de tecido. Quanto melhor fizermos isto mais perfeita ficará nossa aplicação.


Observar que meu recorte não ficou muito perfeito...


Voltar com o bastidor para a máquina e seguir com o bordado.


Ressalto o cuidado infinito que precisamos ter nesses manuseios do bastidor para não tirar o tecido do lugar ou deixa-lo ceder caso contrário, o bordado ficará fora da marcação inicial e aí oh: babau!!! lá se foi o trabalho por água abaixo!!!


Segunda:
Fazer a primeira etapa com a costura de marcação igual à forma anterior.

Antes, preparar um molde (imprimir) com o desenho do trabalho que vai se fazer. Eu gosto de colar meus moldes em cartões (reciclo caixas de embalagens diversas)  assim, os terei, por muito tempo e posso usa-los em vários trabalhos.

Riscar o desenho no tecido que vai se usar, recorta-lo com cuidado, borrifar a cola e aplica-lo cuidadosamente sobre a marcação já feita pela máquina.
Esta operação é meio chatinha pois, se o tecido ceder e espichar um pouco, ele sairá do lugar.


Ao imprimir o molde acontece uma pequena divergência de tamanho em relação ao bordado o que, sempre, ocasiona umas beiradinhas bem chatinhas de se recortar com o bordado pronto mas, nada que uma boa e  afiada tesourinha (mais um bocado de paciência e jeitinho) não resolva.


Comparando os dois trabalhos:



Os dois possuem qualidades e defeitos. Quando usamos tecidos mais encorpados e firmes conseguimos resultados melhores.
O que influi muito, também, é o ponto de contorno. Nestes exemplos eu usei o “caseado” mas, o “ponto cheio” (satim), sem sombra de dúvida, nos oferece a possibilidade de um arremate mais perfeito.

O trabalho  abaixo exemplifica as qualidades do satim sobre o caseado. Observe, nenhuma rebarbinha a vista:


Gosto de aprender e aprimorar, sempre, meu trabalho, desta forma, se alguém tiver sugestões ou souber de locais na net onde posso aprender mais por favor, me mostre!

20 comentários:

  1. QUE LINDO TRABALHO, CONTERRÂNEA!
    O PESPONTA DÁ UM DESTAQUE TODO ESPECIAL ÀS PEÇAS, NÉ? É UM CHARME, UAI!
    Ô, COLEGA... LANCEI UMA BRINCADEIRA ESPECIAL PRO DIA DAS MÃES NO MEU BLOG HOJE. VENHA PARTICIPAR!
    CONTO COM TUA PRESENÇA.
    ABRAÇÃO PROCÊ E TENHA UMA LINDA NOVA SEMANA!
    AH... TE ACHEI NO FACEBOOK.
    "MAIS ESSAS MININA TÃO FICANO MUITO DAS INTERNET MEMO..." KKKKKKK ;)

    ResponderExcluir
  2. Eglea - Ambos parecem boas. Adorei o resultado! Eu não sei nada sobre o bordado de máquina. Eu acho que você está correto, vai demorar prática e paciência para fazer as bordas perfeito. Assim como os morangos :)

    ResponderExcluir
  3. Olá Egléa, como foi de Páscoa?

    Muito interessante, ainda não havia visto esse processo de aplicação na máquina, sempre vejo o trabalho pronto e nem tinha idéia como era feito.

    Interessante também essa agulha 'asa', não conheço.

    Bjks e boa semana!!!

    Sonia



    ResponderExcluir
  4. Nossa, Egléa, só pq vc mencionou rebarbinhas que fui enxergá-las. Achei perfeito o caseado!
    ;)

    ResponderExcluir
  5. Adorei a aula!
    Fiquei louca para comprar uma máquina de bordar!
    Gosto mais do ponto caseado porque parece que foi feito à mão. A graça do artesanato é a "imperfeição". Não se preocupe muito com pequenos defeitos que só você viu.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oeeeeeeeeeeee.............

    Com certeza é muito bom ir a Livraria Cultura, as vezes fico horas folheando e lendo, quando possível livros de artes em geral.......aí surgem algumas idéias.......

    Bjks

    Sonia

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  8. gostaria de saber se vc vende o CD com vários moldes de aplicação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita!
      Não, Marlene, eu não vendo CDs e nem tenho tantos moldes assim. Sou apenas uma usuária. Os que tenho comprei de várias "lojas" online que trabalham exclusivamente com confecção e venda de programas de bordado. No Mercado Livre você encontra também ofertas de Cds com milhares de programas.
      Boa sorte!

      Excluir
  9. Ola, achei muito lindos seus trabalhinhos...poderia me dizer qual maquina vc utiliza para fazer os apliques , obg, bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A minha máquina é uma Janome 350E.
      Um abraço!

      Excluir
  10. Estou querendo comprar uma máquina pra começar a fazer esses trabalhos,gostaria de saber o que vc usa pra colar os tecidos que serão aplicados.Qdo faço patchwork à mão,uso papel termocolante,e à maquina?o que posso usar pra colar?Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu uso a cola em spray. É uma cola temporária. Funciona bem. Quando for aplica-la coloque o tecido, já cortado, sobre um jornal, porque ela gruda em tudo que estiver em volta.
      Boa diversão!
      Um abraço!

      Excluir
    2. Olá, pode-se usar também a cola endurece nas pontas para não desfiar. Ou aquela que se chama termolina leitosa onde encontra-se em lojas de aviamentos/armarinhos ou pode-se fazer a receita caseira que encontra-se na internet.

      Excluir
  11. Vou fazer minha 1º aplicação através de suas dicas obrigada!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom! Depois não deixe de me contar como foi a experiencia e até mesmo se faltou eu explicar algum detalhe.
      Um abraço!

      Excluir
  12. Olá! Eu faço aplicação (patch aplique) com papel termocolante e uso o ponto caseado da minha máquina. E para um melhor acabamento eu faço o uso de termolina leitosa para passar nas bordas quero dizer nas beiradas do tecido para não desfiar. Não utilizo a técnica de passar uma costura em volta primeiro para depois casear ou passar o ponto em zigue zague com o pé de quilt livre. Fica com aquele ponto cheio igual o dá maquina de bordar específica. Muito lindo! Eu aprendi num vídeo no youtube. Um grande abraço Liliane.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Liliane!
      Por favor, entre em contato comigo via email (você o encontra no "perfil") para eu poder responder suas perguntas.
      Obrigada, um abraço!

      Excluir
  13. gostei muito da sua dica, obrigada por dividir com a gente, parabéns!!!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Seu comentário é importante para mim!
Um abraço
Egléa