terça-feira, 16 de abril de 2013


Esta manhã, com  firme determinação, um raio de sol abriu passagem entre a folhagem da aroeira e me revelou belezas efêmeras, texturas difíceis de descrever, um mundo inteiro, bem ali, num cantinho, no dormente que se faz  degrau.










Um monte de coisas para fazer e, eu parei, no meio do quintal, invadindo, maravilhada, a privacidade destes  seres... Queria mesmo era deitar, na grama, apoiar o queixo com as mãos, ficar olhando-os, como criança curiosa, que observa carreiro de formiga abastecendo formigueiro...



Alguns momentos na vida são parêntesis, ficam suspensos no tempo e no espaço da vida da gente... este foi um desses, não pertence a minha vida, pertence a minha parte elemental... (existe isso?)

7 comentários:

  1. Egléa,
    desde segunda feira já estou em Portugal.
    Gosto de vir cá e ainda mais quando há texto e fotografias tão belos..... você é uma pessoa especial, pois somente aqueles que observam os pequenos detalhes, que se emocionam com cogumelos a crescer podem saber como isso faz bem à nossa vida.

    beijos de MF

    se obrigada por compartilhar tão belas fotos.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria Filomena!!!!!! Que saudades de você!!!! Que bom que retornou à blogosfera e que ruim que já se foi do Brasil...Vi você, lá no blog, da Lee Albrecht. Outro dia, pensei até em fazer um post: "Maria Filomena, cadê você???" mas, achei que seria invadir sua privacidade...
      Um abração!

      Egléa

      Excluir
  2. BOM DIA, CONTERRÂNEA!
    UE LINDAS IMAGENS DE FUNGOS VOCÊ CAPTUROU!
    ESTAS ESPÉCIES DE PLANTAS, TEM VARIEDADES INCRÍVEIS DE CORES E FORMATOS. LINDO DE SE VER, REALMENTE! :)
    TENHA UMA LINDA QUARTA, MOÇA!

    ResponderExcluir
  3. Querida amiga...obrigada pelas palavras de ânimo, pelo carinho...

    Você é uma amor!

    Já me recompus....kkkk...acomodei a tristeza em um cantinho do coração e agora sigo, com saudades, mas, sigo!!

    Que momento único.

    Claro que somos elementais - pois somos parte do Divino, que nos criou.

    Em momentos como esse que você teve, nos reconhecemos nos elementais do qual fazemos parte. Somos cúmplices na evolução.

    Querida, e o Nenê? Continua encantando sua vida?? - estive pensando...e se você amarrar umas fitas bem longuinhas nas janelas, nos lugares que o peralta gosta de ficar...será que vai afastá-lo um pouquinho?

    Tenha um lindo e leve dia,

    beijinhos,

    Lígia
    ღ╮♥⊰✿⊱♥╰ღ╮♥⊰✿⊱♥╭ღ

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Ligia! Bom você por aqui!
      O sabiá continua brigando com as janelas. Tenho aberto todas, bem cedinho, para ele não se ver espelhado e agora ele resolveu atacar as janelas da casa...
      Estou esperando para ver se é defesa do ninho...se for, um dia, ele desistirá...Me preocupo pois, a frequência e intensidade dos ataques vai acabar machucando-o...é impossível que aquele bico não fique dolorido...
      Já coloquei tiras de pano, panos grandes tipo espantalhos, cds...nada o assusta rsrsrsrsr
      Um abraço!
      Egléa

      Excluir
  4. Oi Egléa! Cheguei até você através do blog "Das mãos da Teresinha". Que lugarzinho gostoso você tem aqui! Gostei do cantinho poético que é o seu blog. Essa visão do simples e belo me encantou. Estou seguindo seu blog, Ok? Bjks!

    ResponderExcluir
  5. Menina, que post lindo... tão poético!
    ;)

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Seu comentário é importante para mim!
Um abraço
Egléa