domingo, 21 de setembro de 2014

7 POSES - QUEM LEMBRA? e BRINCANDO COM A CHICA

Dia especial. Quase como dia de festa.
Dia considerado de evento importante, na época. De roupa e sapatos novos, fui levada ao fotógrafo. Deveria ter, no máximo, uns 3 anos de idade.
Lembro do meu vestido. Era de um tecido azul clarinho bordado com umas bolinhas no mesmo tom, rendinhas enfeitando o decote. Sapatinho de verniz preto. 
Recordo do studio, das poses, a câmera no tripé, o fotografo que olhava por cima  dela.

A famosa foto “7 poses”. Era considerado "muito chique" ter uma foto desta.

Uma das poses costumava ser com a criança segurando um telefone mas, minha mãe (ou seria minha irmã mais velha?) não gostava deste jeito...

Fiquei preocupada e até um pouco aflita na hora da pose do assobio. Era só fingimento, eu não sabia assobiar. Reparando com atenção, meu olhar está diferente nesta pose... 
Mentir (ou fingir) foi e continua quase impossível. 

Mocinha adolescendo, indo para a escola, passava, quase todos os dias, em frente ao “Foto Lorena” e minhas 7 poses continuavam lá, enfeitando a vitrine. Ano após ano.
Um dia (adolescente chata) entrei e perguntei: -“Moço, esta foto tem mais de 10 anos... não apareceu nenhuma menininha mais bonitinha que esta aí não?”

No dia seguinte, a foto fora retirada da vitrine. Eu não estava nem um pouco preparada para a decepção que senti.
E, desta forma, acabaram-se meus anos de glória, minha carreira de  enfeite de vitrine.

Perdi a carreira mas, não perco a brincadeira (pelo menos a da Chica).

Minha frase:

Eleições chegando...
sensação de beco sem saída.

Boa semana!


sexta-feira, 19 de setembro de 2014

ATENDENDO UM PEDIDO ESPECIAL DA JUDY



Em 18 de agosto (aqui), o post foi sobre um cartão encomenda especial. Um presente para um amante das orquídeas.
A Judy (blog aqui), trabalha lindamente com tecidos de cores vibrantes.
Nos comentários, ela pediu que eu partilhasse a confecção do cartão “orquídea”. Me sinto honrada por fazer isto, hoje.

Para este cartão, especificamente, escolhi um tecido grosso e rustico como base. Este tecido, no Brasil, é chamado “lonita”. Ele é muito utilizado na confecção de bolsas, jogos americanos, etc


A tinta é uma usada para pintar tecidos, solúvel em água, facilmente comprada nas lojas que vendem material para artesanato.  

O tecido, estendido sobre uma superfície lisa e forrada com plástico, é borrifado com uma solução de água e álcool ( 2/3  x 1/3).


A tinta, diluída em um  pouquinho de água, é coada e pingada sobre o tecido úmido.


Cada cor a sua vez.



Secar a sombra.


Não sou muito boa em desenho livre então, imprimo a foto que usarei como modelo e, com uma caneta preta, realço os traços principais.

Desta forma, também ensaio os movimentos  livres que farei, com a máquina de costura, durante o bordado.


Coloco este desenho na caixa de luz, o tecido a ser bordado por cima e copio o desenho.

Agora é só bordar e, depois, montar o cartão.

Embora o desenho, inicial, seja o mesmo e os cartões possuírem características comuns, cada cartão é único, uma vez que confeccionados um a um.


Bom fim de semana!

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

QUAL A COR DO NOSSO OUTONO ?

Convidada pela minha amiga Sheila Munro, do Canadá, para uma troca de postais com o tema “outono”, parei para pensar seriamente no assunto. Qual é a cor do outono, aqui no Brasil, região sudeste?
Folhas caídas no inverno
Não temos as quatro estações bem definidas.
Apenas nossos inverno e verão diferem quanto à temperatura e quantidade de chuvas.
O outono é mais fresco que o verão e a primavera é mais quente e com um pouco mais de chuva que o inverno .
Não temos neve então, as nossas árvores, em sua maioria, não ficam totalmente "peladas". Há exceções, como os ipês, que se desfolham para, em seguida, se encherem de flores mas, isto acontece no inverno. 

Nunca estamos totalmente sem os verdes, nunca estamos totalmente sem as flores e frutas.

A ultima viagem que fizemos à Serra da Canastra foi  em pleno outono. Estas duas fotos mostram como estava a natureza por lá:



No verão estes  os verdes estarão luxuriantes e agora, no fim do inverno, devem estar mais dourados mas, mesmo assim, as árvores mantem a maioria de suas folhas. 



É fim de inverno, e tudo está meio queimado, ressequido mas, ainda assim, o verde aparece e, agora, com a proximidade da primavera, o numero das flores presentes aumenta a cada dia.

Não temos os vermelhos, amarelos e castanhos acentuados dos outonos canadenses e europeus.


Desta forma, meus cartões "outono" já seguiram viagem, rumo ao Canadá, representando o “outono brasileiro”, com o verde marcando presença e entremeado dos dourados  do inverno e, é claro, um céu bem azul.