quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

MAMICA DE PORCA - ZANTHOXYLUM RHOIFOLIUM



A árvore fica, ali no quintal, entre as aroeiras, ao lado da pitangueirinha e do pé de uvaia, sombreando a mudinha da bananeira de enfeite (aqui). É sisuda, forte, sua casca e raízes têm propriedades medicinais. Suas folhas possuem um pequeno espinho e se fixam na sola das sandálias havaianas quando pisadas.

Representa um pequeno aborrecimento quando alguns de seus galhos invadem, por cima do muro, o quintal do vizinho. Encontrar quem faça a poda é um pouco complicado...


Constatação número 2: não amarrei nenhuma orquídea no seu tronco... Acho que, inconscientemente, fiquei com medo que ela espetasse a orquídea... Que bobagem a minha... Vou providenciar algumas orquídeas para ela.


Constatação número 1: tem dias que me pareço com ela... situações em que me mostro como ela... relacionamentos em que sou igual a ela... Espinhosa, sem nenhuma doçura, rude e dura... 

Constatação número 3: preciso providenciar ternuras para amarrar no meu tronco.


segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

BORDADO EM TECIDO QUADRICULADO - TUTORIAL 3

Esta é linda, simples, fácil e permite várias combinações.
Vamos lá?


Vamos trabalhar com quatro fileiras, deixando sempre uma fileira entre uma e outra.
Cobrir todos os quadradinhos coloridos.


Para fazer as cruzes entrelaçadas saímos na perna de um dos X e vamos para a perna do X que está na posição perpendicular.



Contornando, passamos, por baixo, desta perna e completamos a volta.
Mais uma vez e saímos onde entramos.


Entramos novamente na perna do X ao lado.


Atenção agora! A graça do ponto está aqui. Observe a posição da agulha. Passe entre as pernas da cruz de forma alternada para que elas se entrelacem.



Com uma linha colorida para que o movimento do entrelaçado fique mais nítido. 



Na primeira foto, do post, as cruzes foram bordadas em azul e branco mas, infinitas combinações podem ser feitas formando desenhos diversos.

Boa diversão!

sábado, 24 de janeiro de 2015

ONDE O CORAÇÃO É COLOCADO EM PALAVRAS

Dos cartões postais sempre mostramos a frente, a parte trabalhada, colorida. Acontece que, a parte de trás, onde as mensagens são escritas, também são trabalhados com carinho especial. Afinal é, no verso, que vai a mensagem, o coração colocado em palavras.
Quando me encantei por esta arte, e ainda não havia recebido nenhum cartão das minhas amigas “cartõezistas”, ficava enlouquecida para saber como eram estas “partes de trás”. Quem matou minha curiosidade foi a mestra Sheila Munro que, generosamente, me mostrou aqui.

Sheila Munro
Daí, desenvolvi o designer dos versos dos cartões “Jeito Mineiro Bordados”. 


Gosto de preparar, deixando prontos, uma boa quantidade. E foi a esta etapa especial, da confecção dos cartões postais de tecido, que me dediquei, estes dias.

Cortando, colando, prensando e finalmente costurando. 

Limpando, retirando as pontas de linha.

Cortando no tamanho certo.

Agora? Bem, ando preparando terreno para, em tecidos, plantar margaridas com agulha e linhas.


Bom fim de semana!