quinta-feira, 5 de setembro de 2013

FELICIDADE É QUASE NADA!

Choveu!

Choveu um pouquinho, quase nada, uma chuvinha mixuruca que só, lá pelas 20 horas.

Depois, no meio da madrugada, choveu gostoso. Lavou a poeira das folhas, da terra, dos telhados, da alma.

Deu uma vontade louca de dançar, de camisola mesmo, descalça,  debaixo da chuva, no gramado mas, a razão falou mais alto: gorda, “de idade”, tomando chuva fria na madrugada só iria conseguir mesmo uma pneumonia e, até quem sabe, assustar a chuva que andou tão arisca....

Hoje está tudo lindo, limpinho, verdinho, cheirando a molhado.

Tecidos secando, parecem bandeiras colorindo um cantinho da casa, um pedaço da vida! 

Meu Amor chega hoje!



Felicidade é quase nada!

6 comentários:

  1. Bonito! Você escreve muito bem.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Que lindeza de texto, Egléa! Amei!
    ....
    E aquele lugar da casinha amarela que postei no minasdemim...? Onde fica? Achei no Google a imagem, mas não conheço :/
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Me sinto uma menininha ganhando estrelinhas da professora quando você gosta dos meus textos... Feliz, feliz! E, afinal, felicidade é quase nada, né?
      Aquele é um chalezinho da Pousada "Fazendinha da Canastra", na Serra da Canastra. Esta pousadinha fica perto de Vargem Bonita e São Roque de Minas. Um lugar muuuuuuuito especial.Tem na internet.
      Um abraço!

      Excluir
  3. Adorei o teu senso de humor! Aqui no sul andou chovendo muito e ainda por cima, acompanhada de frio! Adoro chuva mas por enquanto, chega! Adoro a cheirinho da terra molhada, o barulhinho da chuva... Curte bastante a chuvinha e o amor que chegou! Bjinho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Curtir felicidades é comigo mesmo, Tiane!
      Um abraço!

      Excluir

Obrigada pela visita!
Seu comentário é importante para mim!
Um abraço
Egléa